It's Bruno

Hey, I'm Bruno 👋

I'm a software engineer with experience in design, development and testing of web-based applications.
You can find me on twitter or write an email.
November 1, 2012

Brainstorming, like a boss

O workshop do Dan Saffer sobre Brainstorming, parte do Interaction South America 2012, foi sensacional. Sempre achei o Brainstorming uma atividade passível de bullshitteria, ou sem resultados visíveis, tipo terapia ocupacional. Obviamente, estava errado. Basta um pouco de organização e saber exatamente em que casos essa ferramenta por ser usada.

Quando usar?

O brainstorming serve para gerar um bom número de conceitos, para explorar o espaço de possibilidades. Uma técnica de ideação.

Para gerar vários conceitos simples, que serão compostos em idéias gloriosas em um outro momento. Para descobrir linhas de ação diferentes, estratégias diferentes para resolver um mesmo problema.

Etiqueta de Brainstorm

Don’ts

  • Criticar as idéias dos outros.
  • Ficar muito tempo em uma só ideia. Quanto mais é melhor!

Do’s

  • Faça um aquecimento (como descrevi abaixo).
  • Recompense pela quantidade de idéias.
  • Tenha um tempo limite.
  • Varie o tipo de brainstorm (isso que faz um pro-brainstormer).
  • Faça pausas. Estilo (interval-training)[http://en.wikipedia.org/wiki/Interval_training].
  • Desenhe ao invés de escrever, assim será mais fácil de identificar idéias similares.

Exercício: Aquecimento

Em uma folha para o grupo (~5 pessoas, 10 minutos), coloque a palavra do tema no meio: Parque de Diverso, no nosso caso. Agora todos do grupo devem falar palavras que lembram, para que uma pessoa escreva, fazendo um mapa mental que liga as palavras. Ex:

Parque > Montanha Russa > Medo > Altura > Torre que despenca

Parque > Comida > Algodo Doce > Banheiro > Necessidades > Vômito > Enfermaria > Staff > Ingresso.

Mapa mental

Início

Agora que as pessoas estão preparadas, mostramos o problema de verdade, no nosso caso:

Objetivo: Criar um dispositivo móvel, para um parque de diversões que resolva os seguintes problemas:

  1. Não saber aonde ficam as atraçõe
  2. Não saber o tamanho das filas das atrações
  3. Não saber o horário dos shows e eventos

Escrevemos / desenhamos 7 idéias que resolvem cada um dos problemas a cima. Um total de 21 idéias em 21 minutos! A limitação de tempo serve apenas para que não pensamos muito a fundo em cada idéia. Lembre-se, quantidade é mais importante.

Nesse momento percebi como minha mentalidade era tosca. Tive a idéia de um super app que resolvia em todos esses problemas, e me convenci que era suficiente. Passei mais de 10minutos só com essa idéia. Até que me convenci que ela não era perfeita, e o objetivo do exercício era gerar o maior número de idéias e não a melhor idéia.

Brainwriting

Depois separamos um papel por pessoa do grupo. Cada um começava a idéia no seu papel e a cada 3 minutos passávamos o papel à esquerda até que recebecemos de volta o nosso papel. O objetivo era compor com as idéias dos outros.

Break the rules!

Listamos todas as regras de um parque de diversões, ex:

  • É necessário pagar para entrar no parque.
  • É necessário seguir o caminho determinado até os brinquedos.

Depois, criamos um conceito para quebrar cada uma dessas regras, entre eles:

  • Ao invés de pagar para entrar no parque, fazer um cartão de crédito para usar lá dentro.
  • Ao invés de seguir o caminho até os brinquedos, fazer um passeio que conta uma história.

Lembre-se: críticas apenas no final. Quantitade, quantidade, quantidade!

Bizarro World

Agora invertemos todas os problemas e geramos mais conceitos ainda. E se as pessoas gostassem de pegar filas?

Ladder

Talvez o modo mais difícil. No Ladder, o objetivo é abstrair e especializar os problemas encontrados para achar soluções que funcionam em outras áreas. Por exemplo:

As pessoas não sabem aonde ficam os brinquedos.
Abstração: Problema de Navegação.
Soluções: GPS, Bússola, Mapa, Placas de Indicação

Assim descobrimos mais conceitos que se aplicam a esse problema.

Terminando

Clustering

Achar idéias parecidas, agrupar de acordo com alguma característica:

  • Todas que usaram um smartphone
  • Todas que são montadas nos brinquedos do parque
  • Todas que são meio de transporte

Design Principles

Levantar todos os princípios de design, business e tecnológicos do problema:

  • Deve custar < R$100 por pessoa
  • Uma criança deve conseguir usar a solução
  • Deve ser resistente à condições metereológicas diversas

Fim

Idealmente deve ter sobrado só alguns conceitos bem interessantes. No nosso caso:

  • App no qual você programa os brinquedos que quer visitar, e ele balenceia as filas do parque.
  • Visita acompanhada de um guia que conta uma história por meio dos brinquedos. As diferentes opções de trilhas devem se complementar, de forma que a ocupação dos brinquedos seja dividida.
Made in São Paulo ☂️