Bruno Buccolo

O que é Tesouro Direto e como investir?

Já pensou em emprestar dinheiro para o Brasil?

Isso mesmo. Quando você compra um título do Tesouro Direto, você está emprestando dinheiro para o Brasil, e ele vai te pagar de volta com juros!

Emprestar dinheiro para um país tem uma vantagem bacana: se acabar o dinheiro, o Brasil pode simplesmente imprimir mais e te pagar de volta, prático não? Além disso, existem diferentes acordos que podemos fazer com o Brasil, isto é, existem títulos diferentes que te remuneram de formas diferentes.

Os títulos do tesouro direto

Todo título possui uma data de vencimento, é a data em que você vai receber o dinheiro de volta, com os juros. No entanto, todas as quartas-feiras o Brasil realiza a recompra dos títulos e você até pode fazer a venda antes do vencimento, mas correrá um risco que vamos falar mais à frente.

Os títulos possuem preços diferentes, e para investir no tesouro direto você precisará comprar no mínimo a fração de 0,1 de um título. Então para o caso do LTN 01/01/16, por exemplo, a quantidade mínima é R$77,77 (0,1 título).

Os preços são dados diariamente no site oficial do tesouro direto.


Os tipos de título

Letras do Tesouro Nacional (LTN)

Nesse acordo, combinamos de antemão uma taxa de juros, temos um investimento prefixado. No vencimento, o LTN 01/01/16 pagará o valor investido corrigido pela taxa combinada ao ano (se fosse hoje a rentabilidade seria de 10,56%, nada mal). É o único título em que é possível saber exatamente quanto vamos receber na data de vencimento.

Letras Financeiras do Tesouro (LFT)

Já na LFT combinamos que a rentabilidade do título será dada de acordo com a taxa básica de juros da economia, a Selic. Você compra o título e ele vai rendendo de acordo com a Selic, descontada ou acrescida de uma taxa (se fosse hoje seria de -0,05%, isso que é a coluna taxa para esse tipo de título).

Mas e se a Selic aumentar? Ótimo! Você vai automaticamente receber mais grana. E se a Selic cair? De maneira análoga, você vai receber menos.

Notas do Tesouro Nacional – Série B Principal (NTNB-P)

A NTNB-P é bem parecida com a LFT, mas ao invés de ser indexada pela Selic, ela é indexada pelo IPCA (Inflação) e também possui juros definidos no momento da compra, que é exibido na coluna de taxas. Note que esse tipo de título tem geralmente um prazo de vencimento mais longo 2019, 2024 e 2035!

NTNB e NTNF

São títulos que pagam cupons de juros semestralmente. Não gosto desses títulos porque dificultam o imposto de renda e também porque acabam pagando alíquotas maiores de impostos, além gerar o trabalho de reinvestir os juros pagos.


Como investir no tesouro direto?

É necessário realizar as compras através de uma corretora de valores, que fará o papel de agente de custódia, é como se ela guardasse os títulos pra você.


Quais são as taxas do tesouro direto?

Primeiramente, há uma taxa de custódia da BM&F Bovespa de 0,30% ao ano sobre o valor dos títulos. Além dessa taxa, o seu agente de custódia (sua corretora) pode te cobrar também um valor. Procure uma corretora que não cobre taxas, muitas fazem disso um incentivo para você abrir uma conta. No site do tesouro direto existe uma lista das corretoras com as respectivas taxas.


Quais são os impostos cobrados ao investir no tesouro direto?

Como todo investimento de renda fixa, os impostos incidem apenas sobre os rendimentos, e são dados de acordo com o tempo que o dinheiro ficou investido:

AlíquotaPeríodo
22,5%até 180 dias
20,0%de 181 a 360 dias
17,5%de 361 a 720 dias
15,0%mais de 720 dias

É por isso que às vezes a poupança ganha em termos de rendimento, se você tiver que vender o título num período mais curto, é possível que o rendimento líquido acabe sendo menor que o da poupança.

Como escolher os títulos e o risco real de investir no Tesouro Direto

O ideal é comprar um pouco de cada título. Note que o NTNB-P é apenas para horizontes mais longos, e se você precisar vender esse título antes do vencimento, pode ser que você saia no prejuízo.

Investir uma grana, que você pode deixar até o final do vencimento, em LFT e LTN pode te dar um rendimento bem mais interessante que o da poupança. Por outro lado, lembre que o risco existe caso tenha que vender antes do vencimento do título.

Nunca se esqueça de diversificar. Invista apenas o dinheiro que pode esperar até o vencimento dos títulos e durma tranquilo!

© 2011– Bruno Buccolo (@buccolo) | Made in São Paulo ☂