It's Bruno

Hey, I'm Bruno 👋

I'm a software engineer with experience in design, development and testing of web-based applications.
You can find me on twitter or write an email.
July 17, 2018 4 mins read

Como escolher entre Tesouro Selic e Tesouro IPCA+?

Essa é uma pergunta comum quando se começa a estudar sobre o Tesouro Direto.

Qual título devo escolher? Qual rende mais?

Mas não podemos olhar apenas para a rentabilidade, precisamos avaliar o tripé:

  • Segurança
  • Liquidez
  • Rentabilidade

Vamos começar pelas semelhanças:

Segurança

Todos os títulos do Tesouro Direto são garantidos pelo Tesouro Nacional.

O título público tem o risco soberano, o que significa que o país precisa quebrar (ou estar perto de) para você ter problemas em receber o que foi combinado.

A taxa dos títulos públicos também é chamada de Risk-Free Rate. Em teoria, todos os outros investimentos deveriam pagar mais do que isso, já que o risco seria maior.

Nesse aspecto os dois títulos têm a mesma segurança.

Liquidez

Você pode vender os títulos do Tesouro Direto nos dias úteis e receber em D+1, salvo raras exceções, como dias de volatilidade muito alta ou dias de reunião do COPOM quando apenas o Tesouro Selic pode ser vendido.

No papel, os dois títulos têm praticamente a mesma liquidez.

Entretanto, você pode obter prejuízos com a venda antecipada do Tesouro IPCA+, que vamos explicar na próxima seção.

Rentabilidade

Antes de comparar a rentabilidade de cada título, precisamos entender como eles funcionam. Quais índices eles seguem e como eles se comportam em termos de volatilidade.

Em termos de tributação, os títulos do Tesouro Direto seguem a renda fixa. Há também a cobrança de uma taxa de custódia de 0,03% a.a. sobre o valor dos títulos.

Feitas as primeiras considerações, vamos analisar cada título.

Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um título pós-fixado.

Não há surpresas, ele renderá a taxa Selic do início ao fim.

Quando a Selic aumenta, ele rende um pouco mais (curva mais inclinada) e quando a Selic diminui, ele rende um pouco menos (curva fica mais suave).

Você pode vender antecipadamente e não há problemas.

Tesouro IPCA+

O Tesouro IPCA+ tem um componente pós-fixado (IPCA) e um pré-fixado (+X %).

Uma rentabilidade de IPCA + 5% significa que o título renderá a variação do IPCA no período, acrescido de 5% ao ano. Porém, isso só vale se você levar o título até o vencimento.

O que acontece se você vender o título antes de hora?

Bom, o preço e a taxa de um título se movem em direções opostas – quando a taxa aumenta o preço diminui e vice-versa, como você pode ver no gráfico abaixo:

Então se você comprar o Tesouro IPCA+ com uma taxa de 5% e quando for vender antecipadamente a taxa estiver maior, você poderá ter prejuízo. No fim, isso depende de quanto foi a variação da taxa e do tempo que você carregou o título.

Ainda não comparamos o rendimento em si, todavia já é possível ver que investir no Tesouro IPCA+ requer um planejamento.

Não é seguro investir para o curto prazo.

Comparando a Rentabilidade

Enfim, qual ganha em termos de rentabilidade?

Um jeito de analisar isso é através da tabela que montei.

A tabela mostra o IPCA acumulado naquele ano, a taxa Selic no final do ano e também uma coluna IPCA + X.

Essa última coluna mostra quanto teria que ser a taxa do Tesouro IPCA+ para empatar com o Tesouro Selic naquele ano. Uma taxa maior faria o Tesouro IPCA+ ganhar em rentabilidade.

Não sabemos como serão os próximos anos, mas segue o histórico:

AnoIPCASelicIPCA + X
20172,94%7,00%5,94%
20166,28%13,75%7,47%
201510,67%14,25%3,58%
20146,40%11,75%5,35%
20135,91%10,00%4,09%
20125,83%7,25%1,42%
20116,50%11,00%4,50%
20105,90%10,75%4,85%
20094,31%8,75%4,44%
20085,90%13,75%7,85%

Hoje, a taxa do Tesouro IPCA+ 2024 está em 5,50%.

Analisando o histórico, vemos que essa taxa bate o Tesouro Selic em 7 dos 10 anos da tabela.

Em épocas de crise, o Tesouro Nacional oferece taxas ainda melhores, que você pode aproveitar. Não precisa ficar esperando esses dias para investir, mas convém ficar de olho e aportar quando as taxas estiverem excepcionais.

Conclusão

Na prática, não tem muito o que escolher.

No curto prazo, apenas o Tesouro Selic faz sentido.

Já no longo prazo, você pode aproveitar o Tesouro IPCA+ que costuma ter uma rentabilidade superior, mas você também pode diversificar com o Tesouro Selic caso precise do dinheiro antecipadamente.

tesouro-direto finanças-pessoais